QUEM INVENTOU O BASQUETE..........



115 anos de história do basquetebol e 56 de Mundiais.

TÓQUIO, 13 ago (AFP) - Passaram-se 59 anos desde que o canadense James Naismith inventou o basquete em Massachusetts (EUA), em 1891, até que a Federação Internacional (FIBA), fundada em 1932, decidisse organizar o primeiro Campeonato Mundial na Argentina-1950 e 56 anos para este 15º do Japão.

Naismith, um cientista que dava aulas em um colégio da Associação Cristã de Moços de Springfield, Massachusetts, criou um jogo para recreação de seus alunos durante o inverno. Atualmente o basquete é o esporte mais popular em recinto fechado.

Em 1897 se estabeleceu o regulamento do novo esporte com cinco jogadores. Um ano depois nasceu a primeira liga, a National Basketball League, e em 1904 a disciplina teve sua estréia olímpica, nos Jogos de Saint Louis, como exibição.

O esporte da bola laranja continuou evoluindo até que, em 1932, oito países fundaram a atual FIBA: Grécia, Itália, Lituânia, Portugal, Romênia, Suíça, Argentina e Tchecoslováquia.

A FIBA organizou o primeiro Campeonato Mundial em 1950, que a Argentina sediou com dez participantes e ganhou diante de seu rei e inventor, os Estados Unidos, que vieram a Buenos Aires sem seus astros, já que um ano antes foi criada a NBA, a mais poderosa liga do mundo. Em um ginásio Luna Park tomado por 20.000 pessoas, os argentinos ganharam por 64-50.

Um fato curioso ocorreu neste evento argentino. O Uruguai se retirou em protesto contra o governo argentino e foi substituído pelo Chile, que ganhou a medalha de bronze.

Os dirigentes da FIBA concordaram em realizar o mundial a cada quatro anos, por isso em 1954 foi disputado no Rio de Janeiro, sem a participação dos países do leste europeu, já que o governo brasileiro negou visto de entrada aos soviéticos.

Isso favoreceu o domínio dos Estados Unidos, que chegaram com um time de gigantes, seis jogadores com mais de dois metros de altura, impondo-se aos anfitriões ao mesmo tempo em que as Filipinas subiam ao pódio.

Com esse bronze os filipinos foram escolhidos para organizar o de 1958, mas devidos a problemas políticos, foi realizado um ano depois em Santiago do Chile.

No Chile, o Brasil se vingou dos Estados Unidos, derrotando-o por 81-67 e os anfitriões festejaram sua segunda e última medalha de bronze.

Quatro anos depois, novamente o Rio de Janeiro foi sede do Mundial, mas desta vez os jogadores não falharam e se consagraram bicampeões, deixando a Iugoslávia, a revelação, com a medalha de prata.

Em 1967, Montevidéu foi a sede do novo mundial, vencido pela União Soviética, que emergia como potência européia. A União Soviética recebeu o troféu James Naismith, denominado assim em homenagem ao inventor do basquete.

Após cinco edições sul-americanas, o Mundial foi para terras européias, e a organização coube à Iugoslávia, em Liubliana, com o gigante Kresemir Cosic (2,11 m), reinando diante do Brasil.

Em 1974 o Mundial foi para o Caribe, com Porto Rico tomando a responsabilidade de organizá-lo e realizá-lo em várias sedes (San Juan, Caguas e Ponce). Mas o certame foi decidido entre europeus, com a União Soviética derrotando a Iugoslávia, ante o olhar atento dos Estados Unidos, que tinham levado jogadores de talento como John Lucas e Quinn Bucker.

A União Soviética alcançava assim seu segundo título mundial, igualando-se com o Brasil.

Em 1978, as Filipinas realizaram o sonho de organizar um mundial. Em Manilha, a Iugoslávia se juntou à relação dos bicampeões derrotando os soviéticos, os verdugos de quatro anos atrás.

A Colômbia abrigou a edição de 1982 em várias cidades (Cali, Bogotá, Medellín, Bucaramanga e Cucutá), e realizou o primeiro controle antidoping, além de conhecer o primeiro tricampeão mundial: a União Soviética, que derrotou seu arqui-rival Estados Unidos (95-94).

Ante a hegemonia dos europeus, a Liga americana de amadores (ABAUSA) enviou um de seus melhores times para pôr fim ao reinado soviético ao Mundial da Espanha - 2006, disputado em seis sub-sedes.

Na final madrilena brilharam David Robinson, Tyrone Bogues e Derrick McKey, que se vingaram dos soviéticos, enquanto a Iugoslávia teve que se conformar com a medalha de bronze.

Em 1990, Argentina recebeu outra vez o Mundial. Os prognósticos apontavam para uma re-edição de quatro anos atrás, com os Estados Unidos no degrau mais alto do pódio, com Alonzo Mourning como líder, porém outra estrela o apagou: o iugoslavo Vlade Divac foi a figura de uma final contra a URSS de Arvydas Sabonis. Este foi o terceiro título da Iugoslávia, igualando-se ao rival.

No Canadá-1994, o 'Dream Team II' americano, a equipe mítica dos Jogos Olímpicos de Barcelona-1992 (Michael Jordan, 'Magic' Jonhson e Larry Bird), não teve concorrente. Shaquille ONeal, Reggie Miller, Alonzo Mourning, Shaw Kemp e Dominique Wilkinsy superaram com comodidade na final a Rússia, após o desmembramento da URSS. A medalha de bronze ficou com a Croácia, já separada da também desmembrada Iugoslávia.

Em 1998, a Grécia decidiu que sua capital seria a única sede e, aos pés da Acrópoles, a Sérvia e Montenegro, 'continuadora' do sucessos da ex-Iugoslávia, se consagrou diante da Rússia na final (64-60). Neste mundial não houve uma terceira versão do 'Dream Team'.

Indianápolis-2002 foi uma frustração para os americanos, depois que os argentinos romperam uma série de 58 vitórias consecutivas do 'Dream Team', que terminou em um humilhante sexto lugar.

Com um Emanuel Ginóbili espetacular, os argentinos avançaram para a final, mas caíram na prorrogação para Sérvia e Montenegro (84-77), que se consagrava bicampeã mundial.

E nesta XV edição japonesa, a Sérvia e Montenegro vai em busca de seu terceiro

O NAISMITH JAMES

O HOMEM QUE ENVENTOU O BASQUETE.

7 comentários:

  1. eu caroline gois costa achei intereçante essa historiaaaaaaaaaaaaa queria conhecer esse homem num gosto de basquete mais mais sim positivo éssa historia é interessante

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. adoro basquete obrigado a esse homem tao inteligente que inventou o basquete e se o autor olhar essa pagina nao de bola por oque aquela pessoa falou eu acho que nao e uma coisa boa por isso tirou de la mas mesmo assim muito obrigado por te feito uma coisa tao estraordinaria o esporte mais legal do mundo talves para mim e mais algumas pessos.Um beijo povo da terra kkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  4. essa historia ira me ajudar muito no meu trabalho de Educação Física..brigadinhaa..beijinhos com muitos gloss!!*-------*♥♥

    ResponderExcluir
  5. Ajudou-me imenso para o tpc de EDF.


    Obrigada

    ResponderExcluir
  6. Adoreeei a historia , isso vai me ajudar muiiito coom o meeu trabalho de escola <3

    ResponderExcluir